👨🏻‍🏫Porque sou um apaixonado por Turismo Militar: a minha conferência [como blogger] na Associação Portuguesa dos Amigos dos Castelos.

📷 A convite da Associação Portuguesa dos Amigos dos Castelos (APAC) realizei, no passado dia 2 de Dezembro, uma comunicação “O Turismo Militar como forma de preservação e salvaguarda do património histórico-militar: o caso do blogue OLIRAF” no âmbito do Ciclo de Conferências subordinado à temática: Novos Meios de Divulgação Patrimonial. Os Blogs, que decorreram no secretariado da APAC, respectivamente, entre 7 e 21 de Outubro, 4 e 18 de Novembro e 2 de Dezembro de 2019. Agradecemos a oportunidade por falar sobre o nosso projecto de escrita e fotografia de viagens e dar a conhecer a um público mais alargado.

📝Em 2007, a Associação Portuguesa dos Amigos dos Castelos (APAC) iniciou um conjunto de Ciclos de Conferências Trimestrais, relativos a temas vários de interesse histórico e cultural. Dando continuidade à iniciativa, o secretariado da APAC voltou a acolher um grupo de conferencistas, entre os quais o autor do blogue Ruinarte para falar sobre a sua perspectiva e experiência na utilização dos Blogues como plataformas online para divulgação e salvaguarda do património em Portugal. Este Ciclo de Conferências teve lugar no Secretariado dos Amigos dos Castelos, localizado na Rua Barros Queirós, n.º 20 em Lisboa. Para público não especializado e com entrada livre. Eram sessões individuais, sempre às Segundas-feiras pelas 18h. As comunicações tinham a duração, de aproximadamente, uma hora, seguida de cerca de 20 minutos dedicados a perguntas, oriundas da plateia.

20191201233701_IMG_9939
Associação Portuguesa dos Amigos dos Castelos © Créditos fotográficos: Carina Palma

Os blogues não morreram. Ainda hoje, estes são fontes de inspiração e de informação, bem como contribuem para a divulgação e consciencialização da importância da preservação e divulgação do património histórico-militar [em ruínas] existente um pouco pelo nosso país, junto de um público mais abrangente. Na sequência do trabalho que temos vindo a desenvolver no blogue OLIRAF, a APAC considerou que seria interessante falar sobre a temática  do Turismo Militar, em especial, a que foca o edificado militar. Assim, aceitamos o convite para expor um pouco o nosso projeto e falar sobre o património militar com relevância histórica e patrimonial. O tema era livre. Como tal, a minha escolha recaiu sobre o Turismo Militar no Blogue OLIRAF. Afinal, a génese do nosso projeto de escrita e fotografia de viagens começou com a vontade de inventariar visualmente, através da arte fotográfica, o património histórico-militar edificado, em especial, os Castelos de Portugal Continental.

20191201234831_IMG_9948
Associação Portuguesa dos Amigos dos Castelos © Créditos fotográficos: Carina Palma

Ao longo da minha conferência, para além de apresentar o projecto pessoal que deu origem ao blogue de fotografia e escrita de viagens, vulgarmente conhecido como OLIRAF, descrevi também os principais tipos turismo militar existentes no blogue: as recriações históricas oitocentistas, o dia das bases abertas das forças armadas portuguesas, arquitectura militar em ruínas, património histórico-militar de origem portuguesa no Mundo, museus militares portugueses, passeios com empresas de animação turística e roteiros fotográficos pelos castelos e fortalezas de Portugal Continental. Também abordamos, no âmbito de viagens e Fam Trips efectuadas em Portugal, Espanha e Marrocos, locais onde estava estava subjacente a história e cultura militar de Portugal ou do país visitado. Da palestra “O Turismo Militar como forma de preservação e salvaguarda do património histórico-militar: o caso do blogue OLIRAF” realçou-se, ainda, o apoio de diversos parceiros e entidades, tais como, a Mystical Trip,  o Grupo de Amigos da Artilharia de Costa Portuguesa, a Rota Histórica das Linhas de Torres e o Grupo de Recriação Histórica do Município de Almeida.

20191201233936_IMG_9940
Associação Portuguesa dos Amigos dos Castelos © Créditos fotográficos: Carina Palma

Salientamos que o Turismo [Histórico-] Militar não é exclusivamente feito para Militares. É para todos! E Porquê? O Turismo Militar é uma forma de dar conhecer os locais, acontecimentos e o património edificado, de cariz bélico, da História Colectiva de um território, incorporando diversas formas de cultura, história ou arquitectura. O Turismo Militar é uma outra forma de falar da História, através do Turismo Histórico-Cultural. É um mercado e um produto turístico diferenciador e com inúmeras valências e potencialidades com impacto no território e nas suas populações.

20191201230937_IMG_9920
Associação Portuguesa dos Amigos dos Castelos © Créditos fotográficos: Carina Palma

O nosso sincero agradecimento à Associação Portuguesa dos Amigos dos Castelos pelo simpático convite para sermos um dos oradores deste Ciclo de Conferências e a  oportunidade dar a conhecer o nosso projeto de fotografia e escrita de viagens ao público. O interesse do tema abordado, motivou o debate e a troca de impressões, entre o orador e a plateia, ficou bem patente a importância deste tipo de acções na manutenção de uma memória de um povo viva, designadamente no que concerne aos episódios que constituem a sua história colectiva e  cultura militar do nosso país. É o reconhecimento do nosso trabalho [de anos] à descoberta da enorme riqueza histórico-militar que temos dentro do nosso país. Ficamos contentes pelo feedback da plateia e foi um desafio motivador falar sobre o nosso hobbie, que fazemos com gosto e paixão, numa associação que promove a salvaguarda dos “Bellatores de pedra” em Portugal.

Deixo, aqui, o resumo da minha conferência.

—————————————————————————————————————-

Rafael Carvalho de Oliveira é mestre em Ciências de Informação e Documentação (variante Arquivística), com a tese O Fundo Monsenhor Francisco Esteves de Jesus (1871-1959): descrição arquivística a colecção de álbuns fotográficos da Paróquia de São Vicente de Fora, publicada em 2016. Licenciado em História pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (FCSH-UNL) e pós-graduado em Ensino da História no 3.ºCiclo do Ensino Básico e no Ensino Secundário pela mesma instituição. É especialista em tratamento documental de Arquivos Fotográficos, onde trabalhou em diversas instituições e empresas, tais como, o Arquivo Histórico da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, no Patriarcado de Lisboa, na Fundação Portuguesa das Comunicações, na Reisswolf e na Sociedade Portuguesa de Empreendimentos (ex-Diamang). Desenvolve actividades como técnico de documentação fotográfica, onde integra a equipe de investigação que realiza o estudo e tratamento arquivístico do Espólio de José Marques (1924-2012), no âmbito do Projeto Rossio (TNDM II). Nos tempos livres, dedica-se às suas três paixões: a Fotografia, a História e as Viagens. Em 2011, criou o Blogue OLIRAF, um projeto de escrita e fotografia de viagens. Foi finalista dos Discoveries Awards 2019, na categoria de escrita, e nomeado na categoria de Fotografia nos BTL Blogger Awards (2016 e 2017).

—————————————————————————————————————-

🔗Para mais informações:

A Associação Portuguesa dos Amigos dos Castelos é uma Organização sem fins lucrativos, que tem como objetivo contribuir para a conservação, proteção, divulgação e salvaguarda do património fortificado português, juntamente com as suas envolventes e sítios históricos. Neste contexto programamos visitas culturais a nível nacional e internacional. Desde 1984 que a Associação celebra o Dia Nacional dos Castelos. Em 2003, esta data foi oficialmente fixada no dia 07 de Outubro, comemorando-se em vários pontos do país.

Além do Turismo Militar no Blogue OLIRAF, recomendo a consulta dos seguintes sítios digitais:

Associação de Turismo Militar Português

Turismo Militar (Marca)

Blogue Operacional

Mystical Trip (Empresa de Animação Turística) 

NÃO PERCA AS MINHAS AVENTURAS E OLHARES FOTOGRÁFICOS NO INSTAGRAM! UM ENCONTRO COM A HISTÓRIA, AO SABOR DAS IMAGENS…

Nota importante [👤]

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionam apenas como indicações, dicas e conselhos, e são susceptíveis de alteração a qualquer momento. O Blogue OLIRAF não poderá ser responsabilizado pelos danos ou prejuízos em pessoas e/ou bens daí advenientes. As recomendações de produtos turísticos baseiam-se nas experiências [reais] de viagem e o conteúdo editorial é independente de terceiros.  Se quiser partilhar ou divulgar as minhas fotografias, poderá fazê-lo desde que mencione os direitos morais e de autor das mesmas.

linhagraficaALL-oliraf-03💻  Texto: Rafael Oliveira  📷 Fotografia: Oliraf Fotografia 🌎

Follow me: @oliraffotografia on Instagram | Oliraf Fotografia on Facebook

 FOTOGRAFIA✈︎VIAGENS✈︎PORTUGAL©OLIRAF (2019)

📩 CONTACT: OLIRAF89@GMAIL.COM

📝Blogue OLIRAF finalista da 1.ªEdição dos Prémio Latitudes Viagens & Vantagens da Via Verde.

✏︎ O Blogue OLIRAF, Alma de Viajante, Uma Foto Uma História, Contramapa e Porto Envolto  são os finalistas do Prémio Viagens & Vantagens. Esta é a primeira edição de uma iniciativa conjunta Via Verde e projeto Óbidos Vila Literária, que tem como objetivo eleger e premiar os melhores trabalhos de literatura digital (blogs), com temas de turismo e viagens, publicados sobre Portugal. A equipa do Viagens & Vantagens seleccionou, entre 13 candidaturas analisadas, os melhores trabalhos que mostrem os destinos nacionais de forma única e com o cunho pessoal do blogger.
Em Junho de 2018, resolvi inscrever o meu projecto de escrita e fotografia de viagens na 1.ª Edição do Prémio Latitudes Viagens & Vantagens, uma iniciativa da Via Verde e do projeto Óbidos Vila Literária para eleger e premiar os melhores trabalhos de literatura digital (blogs) com temas de turismo e viagens publicados sobre Portugal. Para este concurso literário da Via Verde, optei por concorrer com um artigo sobre o Cais Palafítico da Carrasqueira, localizado nas proximidades da Aldeia da Comporta (Alentejo). Para mim, ser um dos cinco finalistas, é uma enorme satisfação e realização pessoal, visto que dá uma maior motivação para continuar a inspirar e a publicar artigos de viagens sobre o nosso país.

Prémio Viagens e Vantagens

Parabéns, é finalista!

Temos o prazer de informar que é um dos finalistas ao Prémio Latitudes Viagens & Vantagens.

PARABÉNS!

Convidamo-lo/a a estar presente na cerimónia de entrega de prémios que decorrerá durante o festival FOLIO, em Óbidos, a 7 de outubro, pelas 17H00, na Casa José Saramago, onde serão anunciados o 1º Prémio e Menção Honrosa.

O evento será igualmente uma ótima oportunidade para reunir todos os bloggers de viagem candidatos num momento descontraído e de troca de experiências.

Ficamos honrados por poder contar com a sua presença.

Até lá,

A equipa do Viagens & Vantagens

O que é o Viagens & Vantagens ?

Com esta iniciativa,a  Via Verde, em parceria com a Óbidos Cidade Criativa da Literatura Unesco, promovem um concurso literário “Prémio Viagens & Vantagens”, cujo intuito é a promoção do turismo e a literatura de viagens em Portugal. Destina-se, assim, a premiar os melhores trabalhos publicados, entre 1 de Julho de 2017 e 30 de Junho de 2018, por autores de literatura digital, cujo o tema seja o turismo na vertente das viagens, promovendo o conhecimento cultural e social do destino Portugal e inspirando os leitores a partir à descoberta do país! Segundo Franciso Sequeira Esteves, responsável pelo programa Viagens & Vantagens da Via Verde, aquando do lançamento do prémio, a “ideia é proporcionar aos bloggers a oportunidade de conhecerem ainda melhor os destinos nacionais”.

Quais os Prémios?

O primeiro classificado terá direito a escolher 12 programas de lazer Viagens & Vantagens (máximo de €150 por programa), entre os mais de 70 que estão disponíveis na página Viagens & Vantagens, no site da Via Verde. O prémio da Menção Honrosa receberá três programas de lazer, do mesmo valor individual (€150 por programa).

Ao usufruir dos programas de lazer da Via Verde, os vencedores do Prémio Latitudes Viagens & Vantagens terão novas oportunidades de viajar por Portugal, e dando assim a conhecer através dos seus blogs o melhor do nosso país, bem como a partilhar as experiências no segmento Descobrir Portugal do site da Via Verde, promovendo os seus contéudos e respetivos blogues junto dos utilizadores diários da Via Verde.

FasePromocionaisBlogue (3)

O Júri do Prémio Latitudes Viagens & Vantagens 2018 é constituído No próximo dia 7 de outubro, às 17H, no FOLIO — Festival Literário Internacional de Óbidos, designadamente, na Casa José Saramago, os finalistas saberão o veredicto final do Júri constituido por um representante da Brisa – Via Verde, um representante do Turismo de Portugal (Centro de Portugal) e um membro do projeto Óbidos Vila Literária.

Será, assim, um bom motivo para (re) descobrir o património edificado e o pulsar quotidiano de uma das mais singelas e belas vilas medievais do nosso país: Óbidos, localizada na região Oeste. Segundo o jornal Britânico The Guardian, a vila literária de Óbidos é referida como uma das 10 melhores cidades do livro do mundo: “Óbidos is a beautiful, historic hilltop town with a wall that encloses a compact medieval centre filled with cobbled streets and traditional houses. The town – just over an hour north”.É graticante estar nestas LATITUDES, em especial, numa região bem familiar: o Oeste.

Quem acompanha, assiduamente, o blogue Oliraf sabe que tentamos aliar o melhor da arte fotográfica ao melhor da escrita de viagem, através das estórias da História. No fundo, o objetivo último é levar o leitor a viver as experiências dos lugares que tiver oportunidade de conhecer, ao sabor das imagens e da escrita. De qualquer forma, ser finalista é uma excelente oportunidade para celebrarmos a paixão por viajar e pela literatura de viagens em Portugal.

Folio

E o vencedor foi…

“Contramapa”, de Diana Guerra, com o artigo intitulado “Rio de Onor, uma das sete aldeias maravilha de Portugal”. Segundo Francisco Esteves, diretor do programa Viagens & Vantagens, da Via Verde, “aquele que maior curiosidade suscitou em visitar o destino que é descrito”. O blog premiado foi distinguido entre cinco finalistas: “Alma de Viajante” (com uma viagem à Mina de S. Domingos), “Uma Foto, Uma História…” (com uma visita os bosques de Bragança), “Oliraf” (que partilhou a visão sobre o Cais Palafítico da Carrasqueira) e “Porto Envolto” (que levou o leitor à Aldeia da Pena), que recebeu uma menção honrosa.

Nota importante [👤]

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionam apenas como indicações, dicas e conselhos, e são susceptíveis de alteração a qualquer momento. O Blogue OLIRAF não poderá ser responsabilizado pelos danos ou prejuízos em pessoas e/ou bens daí advenientes. Se quiser partilhar ou divulgar as minhas fotografias, poderá fazê-lo desde que mencione os direitos morais e de autor das mesmas.

linhagraficaALL-oliraf-03

💻 Texto: Rafael Oliveira 📷 Fotografia: Oliraf Fotografia 🌎

Follow me: @oliraffotografia on Instagram | Oliraf Fotografia on Facebook

FOTOGRAFIA✈︎VIAGENS✈PORTUGAL© OLIRAF (2018)

📩 CONTACT: OLIRAF89@GMAIL.COM

✏️À Conversa com a Hostelsclub: a primeira entrevista do blogue OLIRAF

📷 Deixo-vos a primeira entrevista do Blogue OLIRAF. Foi com gosto que aceitei o convite da Hostelsclub para falar um pouco da essência do meu projecto de escrita e fotografia de viagens. Para mais informações poderão consultar a entrevista aqui.

HostelsClubEntrevistaBanner

Um blog sobre a História de Portugal sob a objetiva de Rafael, um fotógrafo amador.

1. Olá Rafael. OLIRAF é o nome do blog… Pode explicar como surgiu a ideia do nome e da criação do blog?

OLIRAF, deriva de Rafael Oliveira. A ideia do nome para o blogue, de cariz mais pessoal, surgiu durante uma conversa, em 2008, com o meu amigo Vítor Fernandes (http://www.vifer-arte.com/), um artista plástico de Carnaxide, que aconselhou-me a criar um pseudónimo para a minha recente faceta artística, designadamente, a arte fotográfica. Em relação à criação do blogue OLIRAF surge no contexto da minha Licenciatura em História na FCSH-UNL, onde tinha o objetivo de fotografar e escrever sobre os diversos Castelos de Portugal Continental. Um pouco à semelhança do escudeiro real de D.Manuel I (1469-1521), Duarte d`Armas, que foi incumbido de registar e desenhar os inúmeros “Guerreiros de Pedra” ao longo da fronteira luso-espanhola. Ainda hoje, munido de uma máquina fotográfica, procuro materializar esta ideia. Por outro lado, o interesse pela História e Geografia são notórios no meu olhar fotográfico. E são elas que dão um contexto e a essência à minha visão do que é a realidade à minha volta. As minhas deslocações, sejam elas em trabalho, em contexto académico ou em férias, tem sempre um propósito fotográfico.

2. O seu blog tem como objetivo aproximar a História de Portugal ao leitor, pelas suas fotos. Quer explicar melhor o sentimento que quer mostrar às pessoas?

«Um olhar da História pela objectiva de um fotógrafo amador.» Esta frase resume a essência do meu blogue pessoal. Procuro aproximar a História e a Fotografia do leitor e levá-lo a vivê-la na primeira pessoa, lado a lado com as minhas experiências de viagem, partindo de terras e locais mais ou menos conhecidos pela maioria dos portugueses. De facto, o blogue percorre Portugal de Norte a Sul em busca de cidades e vilas que guardam e contam as marcas da nossa História e do nosso património natural e edificado. Aborda temáticas diversificadas, tais como, o património histórico-cultural, a paisagem, a gastronomia, o enoturismo as gentes que, de alguma forma, têm relação com o meu percurso de vida profissional e pessoal. Acima de tudo quero incentivar as pessoas a viajar pelos locais com História e a conhecer as gentes locais, fora dos locais turísticos. Através das palavras de Robert Baden-Powell, o fundador do Escutismo, procuro a minha inspiração: “(…) Procurai deixar o mundo um pouco melhor de que o encontrastes e quando vos chegar a vez de morrer, podeis morrer felizes sentindo que ao menos não desperdiçastes o tempo e fizestes todo o possível por praticar o bem.» É esta filosofia que quero passar as pessoas. Serem felizes. Aliás, as viagens são o melhor investimento pessoal, uma espécie de “currículo oculto”.

3. Diz ser um fotógrafo amador mas já recebeu alguns prémios pelas suas fotos e escrita. Que tal a sensação do seu trabalho ser reconhecido mesmo com pouca formação?

Sou um auto-didacta na fotografia, logo, a minha aprendizagem baseou-se na natural pulsão de representar a realidade. Tenho desenvolvido actividade profissional na área da gestão e tratamento documental de coleções de fotografia. Actualmente, dedico uma parte do meu tempo na investigação histórica e documental de acervos fotográficos. Citando um dos meus fotógrafos preferidos, Carlos Relvas, considero-me um fotógrafo amador, visto que, amo a arte fotográfica. É mais nesse sentido. Acima de tudo, tento ser profissional, ter paixão e honestidade quando elaboro um trabalho fotográfico ou artigo de viagem. Sim, é um facto que já recebi diversas nomeações e menções honrosas. Em Julho de 2015, tive a oportunidade de participar num Passatempo de Fotografia de Viagem, organizado pela Revista HAPPY WOMAN, Em virtude de ter ganho o prémio final, fiz um Workshop de Fotografia de Viagem, promovido pela RESTART, com o fotógrafo de viagens Nuno Lobito. Por exemplo, fui nomeado na categoria de Blogue de Fotografia Viagens nos BTL Blogger Travel Awards 2017 (2016 e 2017) e fui uma das 80 Histórias da 2ª Edição da Navigator Around the World in 80 Pages book. Confesso que é gratificante ver reconhecido o meu projeto fotográfico como Blogger Amador de fotografia e escrita de viagens. Sem eles, não teria tanta visibilidade, respeito, exigência e feedback que estou a ter neste momento. Esta entrevista é um exemplo. Importa salientar que, para criar um blogue de viagens, é preciso muita persistência, dedicação e acreditar nas nossas capacidades pessoais e intelectuais.

4. Quando pensa fazer uma reportagem fotográfica de algo sobre Portugal, como é que escolhe? Baseado em gostos pessoais ou em possíveis gostos dos leitores?

Na escolha de uma reportagem fotográfica procuro sempre visitar um lugar que nunca fui. Todavia, por motivos profissionais, sou “obrigado” a conhecer algumas regiões e cidades de Portugal, como foi o caso da minha ida, durante seis meses, para um projeto arquivístico numa instituição da cidade de Évora. No fundo, as minhas viagens são motivadas pelo gosto pessoal, ou seja, lugares com muita História, paisagens de tirar o fôlego e pelo conhecimento das pequenas estórias das gentes locais. Afinal, são as pessoas que fazem os lugares. São estas as três principais motivações para viajar. De seguida, opto por contactar com o que já foi escrito por diversos blogues de viagens, onde não pretendo repetir a mesma informação. Acima de tudo, procuro ser o mais genuíno e inovador possível. Em relação a possíveis gostos dos leitores, nunca organizo as minhas viagens em função dos leitores. Todavia, procuro receber algumas informações e dicas de locais que interessem ao público e que possa conciliar com o meu gosto de ser viajante do tempo.

5. Para finalizar, quais são os projetos que tem em mente para o futuro?

Vejamos, o futuro constrói-se com aquilo que aprendemos no passado e o que fazemos no presente. Palavra de Historiador. Neste momento, pretendo dar mais ênfase ao projeto fotográfico e apostar na escrita de viagens, através da diversificação de conteúdos, temas e países a viajar. Como aprendiz de viajante andarilho, citando o geógrafo Orlando Ribeiro, tenho muito a aprender e a conhecer em viagem. Para mim, as viagens são o melhor investimento de valorização pessoal. É uma espécie de “currículo oculto”. Em breve, consoante a minha actividade profissional, pretendo ir a Itália e aos Açores. Mas, o meu grande sonho é visitar a antiga colónia portuguesa de Goa (Índia). A Índia é um Mundo dentro do Mundo. E quem sabe, no futuro, contar as minhas peripécias e experiências de viagem em livro.

O que é a Hostelsclub?

Hostelsclub é um sistema de reservas online em mais de 35.000 instalações no mundo inteiro. O “target” é especialmente viajantes independentes, mochileiros e estudantes, onde a sua missão é ajudar a obter soluções económicas em termos de alojamento em diversas latitudes. Trabalham principalmente hostels como acomodação, mas também oferecem outros tipos de alojamento, como por exemplo, hotéis *, hotéis **, campings, casas de hóspedes, B&B, entre muitos outros. A título de curiosidade, recentemente juntámo-nos com a Ryanair, a maior companhia aérea de baixo custo na Europa, o que significa que agora muitas pessoas podem beneficiar de acomodação e dos bilhetes de avião visitando apenas um site! Além disso, os clientes também podem obter descontos especiais se forem estudantes Erasmus ou se tiverem o nosso cartão de membro – um cartão gratuito que garante desconto entre 5% a 40% em cada reserva feita no Hostelsclub.com.

Nota importante [👤]

As presentes informações não têm natureza vinculativa, funcionam apenas como indicações, dicas e conselhos, e são susceptíveis de alteração a qualquer momento. O Blogue OLIRAF não poderá ser responsabilizado pelos danos ou prejuízos em pessoas e/ou bens daí advenientes. Se quiser partilhar ou divulgar as minhas fotografias, poderá fazê-lo desde que mencione os direitos morais e de autor das mesmas

linhagraficaALL-oliraf-03

💻 Texto: Rafael Oliveira 📷 Fotografia: Oliraf Fotografia 🌎

Follow me: @oliraffotografia on Instagram | Oliraf Fotografia on Facebook

FOTOGRAFIA✈︎VIAGENS✈PORTUGAL© OLIRAF (2018)

📩 CONTACT: OLIRAF89@GMAIL.COM