Olá a todos/as…

Passaram 517 anos desde que o navegador e explorador português, Vasco da Gama com a sua Armada, alcançou, no dia 20 de maio de 1498, Calecute na Índia.  Para comemorar este facto histórico, todos os anos, nesta data, assinala-se também o Dia da Marinha.para prestar homenagem ao navegador português Vasco da Gama, que nesse dia, pela primeira vez na história, concretizou a ligação marítima entre a Europa e o médio Oriente, com chegada à Índia. Estava,assim, inaugurada uma novo capitulo para a História da Humanidade: a globalização.

TorreBelém (6)A Marinha Portuguesa (www.marinha.pt) celebra anualmente esta efeméride, através de um conjunto de comemorações que incidem numa cidade  do litoral de Portugal Continental, ou nas Ilhas, pela tradição, pela ligação ao mar e à Marinha.

Panorama CaisdasColunas (3)

As comemorações, este ano, centradas na capital portuguesa, decorreram entre os dias 16 e 24 de maio e incluíram actividades  diferentes de cariz militar, cultural, religioso e desportivo. A minha reportagem fotográfico optou pelas actividades de cariz militar e cultural. As comemorações deste ano têm por objetivo promover e apresentar à comunidade civil, a missão, meios, capacidades e o produto institucional que torna a Marinha indispensável para o País.

Panorama NRP SAGRES LISBOA

Panorama da frente ribeirinha da cidade de Lisboa. Em primeiro plano, temos o navio escola Sagres e a fragata Bartolomeu Dias. Lisboa, Santa Apolónia. All Works @ OLIRAF (2015)

Em estreita colaboração com Câmara Municipal de Lisboa, a Marinha Portuguesa,  promoveu diversos eventos, destacando-se as cerimónias militares, o desfile naval e os baptismos de mar. O programa das comemorações do #DiadaMarinha2015, ao contrário de outros anos, não houve o cancelamento da demonstração naval, do desfile de navios e da coluna motorizada durante a cerimónia militar. É louvável esta atitude da Marinha Portuguesa, e do Ministério da Defesa Nacional, em proporcionar à comunidade civil o contacto com as actividades operacionais deste ramo militar das Forças Armadas Portuguesas (FAP).

DCIM112GOPRO

Os navios NRP Sagres e o NRP Bartolomeu Dias, estiveram abertos a visitas durante toda a semana no jardim do Cais do Tabaco – Santa Apolónia.

DCIM112GOPRO

ProaNRP F333 BartolomeuDias

Proa da Fragata NRP Bartolomeu Dias (F333)

DCIM113GOPRO

Sala de Comando da NRP Bartolomeu Dias (F333)

O estuário do Tejo assegura as condições ideais ao desenvolvimento de actividades ligadas ao Mar e este facto está na origem da formação da cidade de Lisboa como importante ponto estratégico de ligação entre o Sul e Norte da Europa.

BarcoTejoVarino

Barco Tradicional do Rio Tejo: Cana de Leme de Varino

A conquista de Lisboa por D. Afonso Henriques aos muçulmanos, em 1147,  permitiu a afirmação de Portugal enquanto nação. É de Lisboa também que, a partir de 1415, partem as caravelas e naus rumo a um mundo desconhecido: a revolução geográfica. De facto, o Oceano é um factor estruturante ao longo da História de Portugal e elemento formador da própria identidade de ser português: a essência do nosso eu.

Sagres_Marinha

Navio Escola Sagres

A Marinha marcou a sua presença com diversos navios que simbolizam a cultura marinheira do nosso país, designadamente o Navio Escola Sagres e Navio Treino de Mar Creoula.

NTMCreoula2015LisboaMarinhaDia

NTM Creoula (Marinha Portuguesa)

   O Navio de Treino de Mar Creoula é operado pela Marinha com o objetivo de proporcionar experiência e contacto com o mar à generalidade da população nacional, podendo qualquer organização submeter propostas para embarcar no navio.

NRPÁlvares CabralF331DiaMarinha2015

No âmbito das comemorações do Dia da Marinha, em Lisboa, o NRP Álvares Cabral (F331) encontrou-se fundeado no rio Tejo, em frente à Av.Ribeira das Naus, no passado dia 20 de Maio.

NRP Reabastecedor Bérrio (A5210)

Reabastecedor Bérrio (A5210)

NRP Dom Carlos I (A522) (2)

Navio hidrográfico NRP D.Carlos I (A 522)

A partir da  Doca da Marinha foram efectuados Baptimos de Mar na vedeta «Zêzere» e na Lancha de Fiscalização Rápida NRP Centauro e NRP Dragão. transportando várias centenas de civis e militares em várias viagens em redor das unidades navais da Marinha Portuguesa que se encontravam fundeados no Rio Tejo, tais como: o navio hidrográfico NRP D.Carlos I, o reabastecedor NRP Bérrio, a Fragata Vasco da Gama, Creoula, entre outros…

ZezereMarinha

Batismos de Mar a bordo da Lancha Rápida de Fiscalização, NRP Argão (P1551), Classe Argos ‎

NRP Centauro, Classe Centauro (P1551) (4)

Junto ao Museu da Marinha esteve presente o “Núcleo Museológico de Viaturas Antigas da Marinha”  com uma fabulosa exposição estática da colecção de 13 viaturas antigas que em tempos fizeram parte do efectivo activo da Armada e,claro, parte do nosso imaginário de outras épocas. Na mesma, poderiamos encontrar diversas viaturas clássicas civis e militares, tais como, um Mercedes Unimog 411 da DT 1, um Jeep Willys ou Dodge WC51.

Núcleo Museológico de Viaturas Antigas da Marinha (DTM)

Exposição do Núcleo Museológico de Viaturas Antigas da Marinha (DTM)

Algumas viaturas clássicas presentes na exposição:

EEP WILLIS modelo CJ 3B (1961) AP-16-11 MERCEDES Unimog 411 de 1970. MERCEDES Unimog 416 de 1979 dodge wc51Marinha

A Marinha Portuguesa mantém viva a memória desse passado salvaguardando pedaços de história únicos e singulares. Peças únicas do nosso passado de navegadores, como o espólio documental e material à guarda do Museu e Arquivo da Marinha. De facto, a Marinha é herdeira das naus e caravelas que deram «novos mundos ao mundo».

NRPÁlvares CabralF331DiaMarinha2015 (2)

As festividades encerraram no dia 24 de maio com as cerimónias religiosa e militar, com uma demonstração de capacidades da Marinha e com os navios a desfilar no rio Tejo. Infelizmente, não tive oportunidade de estar presente. De salientar que a proximidade da Base Naval de Lisboa (Alfeite, Almada) proporcionou um excelente contacto com a actividade  operacional da Marinha Portuguesa a todos os alfacinhas, portugueses e visitantes estrangeiros.

LanchaUnimogDiaMarinha2015 UnimogMercedesFuzileirosMarinha2015

DiaMarinha(2015)

O Mar tem, para os portugueses, uma dimensão identitária e cultural única. Nos últimos anos, temos visto a Marinha Portuguesa reforçar sua ligação ao mar com a aquisição de novas unidades navais e a construção de outras em estaleiros navais nacionais.

MarinhaCaisColunas2015

«O Mar por vocação, o país como horizonte»

E foi assim as comemorações do Dia da Marinha 2015 em Lisboa. Agradeço a todos os que me acompanharam nesta reportagem fotográfica e acederem ao meu blog. Bem hajam!

Veja o vídeo que resume o meu envolvimento nestas comemorações do #DiadaMarinha2015

#Dia da Marinha 2015

Fonte:

Página Oficial da Marinha Portuguesa – Marinha Portuguesa. [Em linha]. [Consultado em 24 Maio. 2015]. Disponível na  internet URL: < http://www.marinha.pt/pt-pt/Paginas/default.aspx >

Texto: Rafael Oliveira | Fotografia: Oliraf Fotografia

All works ©Rafael Oliveira (OLIRAF)

Contact: oliraf89@gmail.com